Buscar

Como potenciar o detox natural

Atualizado: Fev 10

PORQUE PRECISAMOS DE DETOX?


Estamos na Primavera e esta é por excelência a época do ano para o detox, o que significa limpar tudo aquilo com que o nosso organismo não sabe o que fazer e com que reage: metais pesados, poluentes orgânicos, detritos de bactérias, subprodutos do metabolismo proteico, herbicidas, antibióticos, hormonas, pensamentos menos positivos e tudo aquilo que nos tira a alegria. Isto quer dizer que estou a falar em desintoxicarmos o corpo e a mente de tudo o que não nos nutre.


Se estivesse a falar de um carro, seria a altura perfeita para mudarmos o óleo.


Como, pergunta você? É sobre isso que lhe vou falar a seguir.


A principal forma de estimular um processo natural de desintoxicação é recorrendo ao uso de alimentos corretos. Mas não se fica só por aqui e já lhe explico tudo.


Apesar de eu defender que nos devemos “desintoxicar” todos os dias para mantermos o nosso bem-estar geral (e isto significa que devemos eliminar os alimentos processados, açúcares, álcool, gorduras saturadas, cafeína, corantes e outros alimentos alérgenos, assim como acreditarmos todos os dias que somos suficientes), esta é a época do ano mais favorável para o fazer.


É nesta altura que o nosso fígado está mais recetivo a que os outros órgãos de excreção, como o intestino, pele, linfa, rins e pulmões, participem neste processo em equipa.


Mas como saber se precisa de um detox?


SINAIS DE QUE PRECISA DE UM DETOX:

  • Obstipação

  • Inchaço

  • Gases

  • Alergias

  • Dores de cabeça

  • Fadiga

  • Dores menstruais

  • Dores nas articulações

  • Náuseas

  • Gordura abdominal

  • Problemas de pele

  • Desejo por alimentos doces e/ou salgados

  • Falta de energia

  • Mau hálito

  • Irritabilidade

  • Ansiedade

Se se identifica com algum destes sinais, fazer um detox vai trazer melhorias significativas à sua saúde e ao seu bem-estar geral.


Contudo, para um detox bem-sucedido, é preciso que tenha em consideração alguns pontos importantes.

6 QUESTÕES BÁSICAS PARA OTIMIZAR O SEU DETOX

1) Hidrate-se

Parece básico, não é?!


Pois, todos sabemos que beber água é essencial à vida, mas a verdade é que a grande maioria de nós se esquece de beber água ou, às vezes, tem preguiça de o fazer, sobretudo no Inverno.


A água ajuda-nos a eliminar as toxinas e mantém os rins e o intestino limpos. Deve beber pelo menos 1,5L a 2L de água ao dia. Pode ir mais longe, e eu sei que quer, e começar o seu dia com um copo ou dois de água com sumo de limão. Certifique-se de que a água é filtrada e, por favor, evita a água engarrafada.


2) Reduza a exposição a Toxinas

Opte por alimentos da época, locais e biológicos sempre que possível. Substitua os produtos de limpeza doméstica por produtos mais sustentáveis, com fragrâncias e solventes naturais. Hoje em dia já existem vários no mercado.


E muito, mas mesmo muito importante, principalmente para as mulheres que aplicam, pelo menos, 12 produtos de cosmética de rosto e corpo, incluindo maquilhagem logo pela manhã, opte por cosméticos biológicos, sem parabenos, ftalatos, petróleo, fragrâncias, tolueno, bem como por desodorizantes sem alumínio.


Há uma enorme oferta de produtos naturais fantásticos, e que fazem toda a diferença quando falamos no seu potencial carcinogénico.


3) Faça refeições simples

Opte por uma dieta variada, com alimentos simples, pouco processados (cozidos ou estufados) durante, pelo menos, 7 a 21 dias, dependendo do seu objetivo e vontade.


Dê preferência a boas fontes de proteína (peixe, carne magra, ovos, leguminosas), gorduras saudáveis (azeite virgem extra, óleo de coco, ghee, azeitonas e frutos secos) e legumes ligeiramente cozinhados a vapor e outros crus, incluindo ao pequeno-almoço.


4) Use e abuse dos Fitoquímicos

Aumente o consumo de alimentos ricos em fitoquímicos. Estes alimentos são particularmente benéficos a produzir e ativar as dezenas de enzimas envolvidas nas várias fases de desintoxicação, suportando a expressão genética e regulando o seu detox.

Exemplos de alimentos ricos em fitoquímicos:

  • Alhos, cebolas, ovos, espargos - ricos em compostos enxofrados;

  • Maçãs, aveia e arroz integral - boas fontes de alimentos ricos em fibra solúvel;

  • Repolho, germinado de couves de bruxelas, agrião, rúcula, mizuna, brócolos, pack choi, kale - ricas em glucosinolatos. Coma legumes verdes, por favor!

  • Endívia, escarola, dente de leão, rúcula, kale, mizuna, agrião, pelos seus compostos amargos;

  • Especiarias e plantas aromáticas (curcuma, canela, gengibre, pimenta e alecrim);

  • Morangos, framboesas, amoras, pelo ácido elágico;

  • Chá verde, chá de rooibos, infusão de cardo mariano, alecrim, alcachofra (bebidos fora das refeições e em pequenos goles).


4) Mantenha o Intestino Limpo

Assegure-se de que o seu intestino funciona pelo menos uma vez por dia.


O cólon é o sistema de esgoto do corpo. Assusta-o ouvir isto?! Mas, como todos os sistemas de esgoto saudáveis e em bom funcionamento, necessita de ser limpo e esvaziado para funcionar corretamente.

Quando comemos alimentos altamente processados, refinados (pizzas, pães, bolachas etc.) diariamente, causamos danos aos nossos órgãos vitais e sistemas do corpo inteiro.


Estes são alimentos que, como eu costumo dizer, “enchem, sabem bem, mas não nutrem”. Estão cheios de toxinas, como óleos hidrogenados, corantes alimentares perigosos, temperos com ingredientes desconhecidos (glutamato monossódico, conservantes e outros) e, por tudo isto, não são alimentos verdadeiros.


5) Desintoxique os seus Pensamentos

Uma desintoxicação mental também é importante.


Sendo o fígado um órgão emocional, limpar a nossa mente de pensamentos tóxicos e limitantes, como "eu não consigo", "é muito difícil", "é impossível", é essencial para a nossa saúde.


Ter este tipo de pensamentos é um padrão comum a muitos de nós e uma desintoxicação física ajuda-nos também a reeducar a nossa mente. Emocionalmente, uma desintoxicação física ajuda-nos a descobrir e expressar o medo, raiva, ressentimentos e frustrações ocultas e substitui-las pelo perdão, amor e alegria.


Como fazer isto?


Substituindo as palavras negativas que diz a si mesmo e aos outros por palavras de positivas, expansivas e empoderadoras que se encaixem melhor na sua realidade atual e que lhe servirão melhor no futuro.

Adicionalmente, pode ser incluído no seu plano de detox um programa terapêutico específico para um detox personalizado de acordo com as suas necessidades específicas.



Uma última nota, se está grávida, esta não é a altura ideal para pensar num detox.


Se precisar de ajuda neste processo, veja tudo aquilo que tenho para si na Consulta de Saúde Integral do Adulto ou marque já a sua consulta.

Se achou este artigo útil ou tiver dúvidas acerca dos processos de detox, por favor deixe o seu comentário. Eu adoro poder partilhar aquilo que sei e, claro, saber a sua opinião!

45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo